Análise Placa-mãe Asus Crosshair VI Hero

0
48


Com a chegada dos processadores AMD Ryzen, uma série de novas placas-mãe socket AM4 foram lançadas, e recebemos da Asus seu modelo topo de linha para esse socket, a placa Crosshair VI Hero baseada no chipset X370. A placa traz o que existe de mais atual em tecnologias, incluindo algumas exclusivas da Asus que até o inicio desse ano estavam disponíveis apenas em placas-mãe Intel.

Em cenário internacional ela foi lançada custando US$ 255 dólares, já no Brasil seu preço fica acima de R$ 1.500.

Site oficial da placa-mãe Asus Crosshair VI Hero

Tecnologias

Abaixo as principais tecnologias da placa-mãe:

Dissipador oco e Zona ROG Water Cooling

O novo dissipador presente na placa-mãe possui um design vazado que proporciona melhor dissipação de calor. 

Já a ROG Water-Cooling Zone permite monitorar o sistema de refrigeração da placa. Os conetores transmitem informações diretamente para o software de gerenciamento Fan Xpert 4.

Compatibilidade com plataforma AM3 e AM4

A ROG Crosshair VI Hero tem furos de montagem especiais que são compatíveis com qualquer cooler AM4 ou AM3.

Iluminação Aura RGB e personalização 3D

Como de costume nas placas-mãe mais recentes, ela possui zonas com iluminação de LED que podem ser personalizada usando o ASUS Aura, um software de controle de iluminação intuitiva. Também há uma conexão para as tiras RGB built-in de LEDs. As configurações de iluminação podem ser sincronizadas em todo o sistema, incluindo outros dispositivos Asus e as luzes nos cabos extras em RGB. 

Além de oferecer um upgrade estético de luzes, a placa também traz a opção de personalizá-la com peças impressas em 3D. É possível criar placas de identificação personalizadas com cores combinadas, e depois juntá-las à tecnologia de iluminação ASUS para um espectro infinito de combinações de cores.

USB 3.1 frontal para gabinetes

Esta placa-mãe possui um conector frontal USB 3.1 tipo-C para utilizá-lo com gabinetes. O USB 3.1 frontal trabalha em velocidades de 10Gbps.

A Asus ROG também fez uma parceria com as empresas Lian-Li e In-Win sendo elas as primeiras a colocarem no mercado produtos com essa conexão. 

Memória DDR4 3200+ MHz

A Crosshair VI Hero também conta com suporte à memórias DDR4, sendo capaz de overclocká-las a até 4133MHz. O design de circuito T-Topology, exclusivo da ASUS, mais o OC Socket ajudam a liberar todo o potencial das memórias DDR4.

OC Design

A placa-mãe vem equipada com OC Design, um gerador dedicado de clock de base (BCLK) que permite aumentar a frequência de clock base. Essa solução de ajuste trabalha em conjunto com o ASUS TurboV Processing Unit (TPU), para aumentar a tensão e o controle de overclock do clock de base — providenciando um novo jeito de aumentar o desempenho a alturas extremas.

Fotos

O visual segue o padrão dos modelos topo de linha da Asus com selo RoG, com design nas cores preto, cinza/prateado e vermelho, além é claro dos LEDs que podem ser personalizados, com o sistema ligado ou mesmo desligado.

Como já ressaltamos em uma série de artigos de placas AM4, finalmente elas trouxeram para plataforma AMD o suporte a drives de SSD de alta velocidade – conexão M.2 com suporte ao protocolo NVMe. Nesse modelo da Asus há apenas uma conexão M.2, as demais fabricantes têm adotado duas conexões por padrão em modelos de alto desempenho. Ainda na parte de conexões de drives de armazenamento, no PCB ela ainda possui 8 conexões SATA e uma USB 3.1 frontal, uma conexão ainda bastante rara. A Asus é a marca com maior número de modelos oferecendo esse padrão, importante para futuros gabinetes com conexão USB 3.1 frontal.

Na parte de áudio, o sistema é o SupremeFX de 8 canais com Codec SupremeFX S1220 e conversor digital para analógico ESS Sabre Hi-Fi ES9023P, prometendo melhores saídas de áudio no painel frontal.

Os principais diferenciais de uma placa-mãe topo de linha foram adicionados a Crosshair VI Hero, como os protetores de slots PCI-Express e projeto voltado a overclock do sistema.

No painel traseiro duas coisas chamam a atenção: a grande quantidade de conexões USB tipo A e o fato da placa não trazer nenhuma conexão de vídeo, sendo ela um dos poucos modelos dessa primeira leva de placas socket AM4 a não trazer esse tipo de conexão. A principio não é um problema, afinal nenhum Ryzen tem vídeo integrado, mas os fabricantes estão adicionando conexões de vídeo para o suporte completo aos futuros processadores AMD AM4 com vídeo integrado, leia-se APUs, ainda sem data oficial de lançamento.

Além dos tradicionais botões para resetar a BIOS (não sendo necessário abrir o gabinete, algo interessante para quem curte overclockar o sistema) ela traz um botão para atualização manual de BIOS caso a BIOS do sistema dê algum problema. Também vale o destaque as conexões USB 3.1 Tipo A e C, além dos conectores de áudio banhados a ouro.

Crosshair VI Hero vs Crosshair V Formula-Z

Temos aqui em nossa redação o modelo topo de linha da Asus para socket AM3+, a Crosshair V Formnula-Z. Quando colocamos as placas lado a lado vemos algumas evoluções entre as plataformas, em especial sobre o visual, agora mais refinado, mas principalmente na atualização de algumas tecnologias, como das conexões de drives de armazenamento e do painel traseiro.

No vídeo abaixo falamos um pouco de nossas impressões sobre esse modelo:

Furação para fixar cooler

Abaixo temos outra curiosidade desse modelo: a Asus adicionou à placa a furação para o socket antigo utilizado pela AMD em placas AM2, AM3, FM1 etc. Com isso, ela torna compatível os coolers de alto desempenho para aquele socket no novo socket AM4, uma solução bastante simples que vimos primeiro nesse modelo, mas que deve ser replicado em outros.

BIOS

A Asus como sempre frisamos continua sendo a empresa com a melhor interface de BIOS entre as grandes. As opções também condizem com uma placa desse nível.

No caso de placas AM4, é bom ficar ligado nas atualizações, já que elas fazem bastante diferente no suporte as memórias, o maior problema dessa plataforma.

DOWNLOAD – Asus Crosshair VI Hero: BIOS, Drivers, Utilitários etc

Sistema Utilizado

Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as análise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes. Antes uma foto do sistema montado:

Máquinas utilizadas nos testes:

Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

– Processador: AMD Ryzen 7 1800X

– Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 (referência)

– Memórias: 16 GB HyperX Predator / Corsair Veng. LPX @ 2122MHz+ (2x8GB)

– SSD: Kingston Savage 240GB Sata 6Gb/s

– HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s

– Cooler: Noctua NH-U12S

– Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:

– Windows 10 64 Bits Redstone 2

– GeForce 378.65

Aplicativos/Games:

– AIDA 5.xx

– AS SSD Benchmark 1.9.x

– CPU-Z Bench

– wPrime 2.10

– WinRAR 5.4x

– 3DMark (DX11)

– Grand Theft Auto 5 (DX11)

CPU-Z

Abaixo, telas do CPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes.

Overclock

Como já falamos na análise do Ryzen 7 1800X, ele é um processador que está próximo ao seu limite de clock para trabalhar com um cooler a ar, sendo assim o que vimos na review dele rodando com a mainboard Gigabyte X370-Gaming 5 se replicou aqui quando o assunto é overclock – com o CPU não passando de 4GHz efetivos em todos seus cores. Ou seja, a única diferença do clock padrão dele é onde alguns núcleos trabalham em 4GHz, aqui definimos todos os 8 cores nesse clock, que naturalmente tende a dar mais desempenho para o sistema. Overclock acima disso fazia o sistema travar, com ou sem clocks mais altos nas memórias. Ainda destacamos que tivemos que aumentar a tensão para 1.45v para o sistema se manter estável.

Incompatibilidade de memórias DDR4 de altas frequências em AM4

não está relacionada a uma marca, mas sim a toda a plataforma

Abaixo algum tela do CPU-Z e do AIDA64 com o CPU trabalhando em 4.0GHz e as memórias em 2666MHz, já que ao subir para clocks mais altos o sistema não colocava, mesmo alternando entre 4 kits de memórias diferentes, três deles de 3200MHz e um de 3000MHz.

Consumo de energia

Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso (IDLE).

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Sistema ocioso (idle)

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



Rodando o 3DMark

Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os seguintes resultados de consumo:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Rodando 3DMark

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



Testes de desempenho

Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes – com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema!

AIDA64 

Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de leitura, escrita, cópia e latência. Confiram:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Leitura

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Escrita

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked




CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Cópia

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked




CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Latência

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked




AS SSD Benchmark

Dando sequência, abaixo um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todas as placas:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Media Final (1GB)

OBS.:

  • Resultado em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ AS SSD Benchmark | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



CineBench

O próximo teste é de renderização de imagem com multi-core, onde todos os núcleos são colocados para trabalhar:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

R15: Teste modo CPU (multi)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CineBENCH | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



WinRAR

Outro teste indicado que pode ser usado para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Padrão

OBS.:

  • Pontuação calculada pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor.

[ WinRAR | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



wPrime

Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1024M

OBS.:

  • Resultados em segundos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MENOR, melhor

[ wPrime | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



3DMark

Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Fire Strike (default)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ 3DMark | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked



Grand Theft Auto 5

O game GTA V para PC é um bom teste para mostrar diferença de desempenho em processadores, já que ele faz bastante uso desse componente. Confiram abaixo o comportamento dos sistemas rodando o game e como fica a diferença, sempre considerando a resolução FullHD que é onde vemos diferenças reais:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920×1080, Pass 4 – Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Grand Theft Auto V | Asus Crosshair VI Hero ] Hardwares Comparados: 3

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked





AVALIAÇÃO:

Tecnologia

Acabamento

Overclock

Preço

Conclusão

Quando se trata de placas-mãe, a Asus sempre deve ser uma opção considerável por quem preza por produtos de alta qualidade, assim como acontece também com marcas como Gigabyte, MSI e ASrock. A placa Crosshair VI Hero é mais um exemplo de um ótimo produto da empresa, visual gamer, boas tecnologias e projeto que tende a agradar a maioria dos usuários que procuram montar um sistema de alto desempenho baseado em processadores AMD Ryzen – em especial os da série Ryzen 7, como o 1800X utilizado nos testes. 

Assim como toda as demais placas com chipset X370, ela traz as principais tecnologias do segmento, equiparando a nova plataforma AMD as últimas gerações da Intel. Destacamos o suporte à conexão de SSD M.2 NVMe PCIE 3.0 x4 e SSDs em formato 22110, porém com apenas uma conexão M.2, a grande maioria dos fabricantes coloca duas conexões nesse formato. Também vale o destaque às conexões USB 3.1 no painel traseiro e também frontal para gabinetes no PCB da placa, essa última limitada a poucos modelos atualmente. Todas as demais características que viraram padrão em placas de alto desempenho como sistema de LEDs e slots PCI-Express reforçados também fazem parte da placa.

Entre as melhores placas AM4 para quem

deseja montar um sistema de alto desempenho

Diferente da maioria das empresas, a Asus não adicionou conexões de vídeo nesse modelo. Não vemos como um grande problema, sendo que até então os únicos processadores AM4 disponíveis no mercado são modelos Ryzen que não possuem vídeo integrado. Outro detalhe relacionado a esse ponto é que ela não é uma placa que deve ser “escolhida” por quem compra uma APU, modelos de processadores que são mais baratos e não possuem o mesmo desempenho dos modelos mais rápidos, afinal ela está entre as placas mais caras do mercado.

Uma coisa que tem incomodado bastante quando se trata da nova plataforma AM4 está relacionado ao suporte a memórias com altas frequências. Temos mais de 5 kits de marcas e modelos diferentes de memórias DDR4. De TODOS os kits não temos absolutamente nenhum que está funcionando com seu clock máximo. Mesmo um kit Corsair Vengeance LPX de 16GB(2x8GB) com frequência de 3200MHz enviado pela própria AMD junto com o kit do Ryzen 7 1800X não funciona com clocks superiores a 2933MHz, em alguns casos como nessa Crosshair VI Hero quando subimos mais de 2666MHz o sistema da boot quando quer, foçando manter essa frequência. Infelizmente, não estamos mais com a placa e não testamos com a última BIOS, versão 1104, baseada no AGESA 1.0.0.4a, que tem como principal função trazer otimizações de memórias. Também publicamos uma notícia onde a AMD já está em fase final de testes do AGESA 1.0.0.5, novo update que será enviado as fabricantes visando melhorar o suporte a memórias de altas frequências. Para fazer o download de BIOS mais recentes da Crosshair VI Hero acesse esse link.

Fazer um kit de memória de alta frequência trabalhar em
seu clock máximo em placas AM4 não é fácil e pode não ser possível

Nos testes de memória do AIDA é possível notar como as memórias trabalham com latência bastante altas em plataformas AM4, quase o dobro de uma plataforma Intel Z270 por exemplo, apesar de testes de cópia, leitura e escrita ficarem dentro do padrão. Já inclusive fizemos alguns artigos relacionado a esse assunto, clique aqui e confira um deles. Se você vai montar um sistema AM4, recomendamos se atentar bastante ao kit de memórias que vai escolher, porque a tendência é ele trabalhar em clock bem inferior ao seu máximo, mesmo a placa trazendo suporte a kits de frequência mais alta como essa Hero que suporta kits de até 3200MHz. Esse detalhe é um problema já conhecido e que a AMD tem buscado resolver através de atualizações de BIOS, então manter ela atualizada é obrigação para quem procura ter o sistema entregando tudo que ele pode nessa característica.

O que tem complicado a vida de placas-mãe socket AM4 apém do problema com memórias é o alto preço de lançamento, no caso desse modelo específico, custando em média R$ 1.550 por aqui. Sim, normalmente produtos da Asus custam acima da concorrência, porém modelos de outros fabricantes também estão com preços inflados no Brasil – que esperamos cair com o passar dos dias e da chegada de mais modelos. Como base de comparação, uma Z270 Maximus IX Hero da Asus para processadores Intel socket LGA1151 e um projeto bem parecido com o analisado está custando R$ 1.250. Outro detalhe é que essa placa comparada é bem mais cara quando comparada com modelos de outros fabricantes com características semelhantes, como a Gigabyte AX370-Gaming 5 ou a MSI X370 Gaming Pro Carbon. A placa da Gigabyte está custando U$195 e a da MSI U$180. No Brasil a placa da Gigabyte custa pouco acima dos R$1.100 e a placa da MSI se encontra abaixo dos R$1.000, ambas entregando resultados semelhantes na prática.

Galeria da análise da Asus Crosshair VI Hero

PRÓS

  • Componentes de alta qualidade

  • Bom potencial para overclock

  • Suporte a SSDs M.2 NVMe

  • Conexões USB 3.1

CONTRAS

  • Entre as mais caras do mercado

  • Como toda mainboard AM4, limitação com memórias de alta frequência




Source link

Comentários