CCJ aprova PEC que cria cláusula de desempenho e acaba com coligações

0
20


” (…) o deputado tucano alegou que a medida protege os partidos programáticos e vai acabar com legendas constituídas para ‘ganhar recursos públicos’.”

Eles só ganham recursos públicos porque a lei prevê que o fundo partidário, R$ 820 milhões/ano, saia dos cofres públicos – quer dizer, do seu bolso – para sustentar partidos que não representam a sua vontade diretamente.

O vício, caracterizado exclusivamente pela suas próprias formas de pensar e atuar, de viver do dinheiro dos outros, os leva a considerar que não há uma forma legítima de representação dos cidadãos sem atacar, de forma direta, o bolso dos pagadores de impostos.

Para o NOVO, a cláusula de desempenho deveria ser natural, e não por lei, tendo como base a adesão voluntária dos apoiadores e filiados que se identifiquem com as ações e ideologia do partido que os representam.

Vamos escrever mais sobre isso.

CCJ aprova PEC que cria cláusula de desempenho e acaba com coligações

Análise da proposta de autoria de senadores tucanos sofre obstrução de partidos como PCdoB e PSOL


Link da Fonte

Comentários