Análise Placa-mãe ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming

0
8


Já analisamos modelos de placas-mãe socket AMD AM4 da Asus, Gigabyte e MSI, porém ainda faltava o primeiro modelo da ASRock. Hoje iremos analisar um modelo topo de linha da empresa com o chipset X370, a Fatal1ty X370 Professional Gaming, placa que chama a atenção pelo visual e quantidade de tecnologias. Essa placa está entre as mais completas do mercado com características para CPUs socket AM4.

Diferente de outros modelos de placas da ASRock, esta vem com preço um pouco mais salgado. Em cenário internacional ela foi lançada custando US$ 250 dólares, já no Brasil, seu preço fica pouco abaixo dos R$ 2000, valor bastante alto que a deixa próxima de modelos socket LGA 2011-v3 da Intel (pesquisa feita dia 03/07/2017).

Site oficial da placa-mãe ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming

Tecnologias

Abaixo você confere as principais tecnologias oferecidas na placa-mãe ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming:

VR-Ready e personalização em LED RGB

A placa-mãe possui VR Ready, ou seja, é qualificada para suportar a imersão de games em realidade virtual. Além da experiência in-game, o usuário também pode ter uma experiência visual com a placa, já que ela possui sistema ASRock RGB LED, que permite a personalização de luzes e cores no hardware. Além disso, há uma conexão para uma faixa extra de LED para estender as luzes pelo gabinete. 

Conexão dual USB 3.1 (Tipo-A e Tipo-C)

A placa-mãe possui duas portas USB 3.1 Tipo-A e Tipo-C integradas para suportar dispositivos de próxima geração e para fornecer taxas de transferência de dados de até 10 Gbps.

Slots M.2 e PCI-E Steel Slots

Este modelo de placa-mãe possui dois slots M.2 com suporte para PCIe Gen3 x4 Ultra em velocidades de transferência de até 32Gb/s. O acabamento PCI-E Steel Slots oferece uma cobertura que impede qualquer interferência de sinal com as placas de vídeo. Ele também garante que esses componentes sejam bem instalados nos slots PCI-E. 


Creative Sound Blaster Cinema 3

A placa-mãe conta com a tecnologia Sound Blaster Cinema 3, versão mais recente do software para otimizar a experiência sonora. Com a tecnologia Reality 3D, o som surround 5.1 / 7.1 pode ser ativado para garantir a imersão em jogatinas.

Super Alloy e Hyper BCLK Engine II 

Os componentes da  Fatal1ty X370 Professional Gaming são produzidos com a tecnologia Alloy Power, que garante resistência e maior durabilidade. Assim, seus componentes como capacitores e chokes podem ter um desempenho mais estável e resistir melhor a maiores tensões. 

O Hyper BCLK Engine II é um componente que gerencia o clock base do processador, fazendo com que o usuário possa ter acesso à uma gama mais ampla e mais precisa de frequências em um overclock.

Controlador Ethernet Aquantia 5Gb/s

A placa-mãe conta com a nova conexão de 5Gb/s baseada no controlador Aquantia. A tecnologia pode oferecer transferência de dados na velocidade de 5Gb por segundo via cabos Cat5e/Cat6 de até 100m. Esse padrão é 5X mais rápido que controladores gigabit LAN tradicionais. 

É importante lembrar que as duas pontas, e dispositivos que podem estar entre as conexões, precisam ter o mesmo padrão da tecnologia para usar a velocidade máxima oferecida!! Ou seja, todos dispositivos envolvidos na conexão precisam operar na tecnologia mais recente para atingir a velocidade máxima, como cabos, roteadores e etc. 

Fotos

A placa tem visual semelhante a outros modelos da linha Fatal1ty, sempre nas cores preto/vermelho. Por ser um dos modelos topo de linha da ASRock com chipset X370, ela também está entre as mais completas da empresa no que diz respeito à quantidade de tecnologias. Além do visual e pacote de tecnologias, é um modelo com bom projeto para overclock, contendo 16 controladores de fases para maior estabilidade do sistema quando forçado em excesso.

Em se tratando de conexões para drives de armazenamento, ela traz duas conexões M.2, ambas com suporte a NVMe. Além delas, a placa possui 10 portas SATA 3 e suporte para SSDs via slots PCI-Express.

Como destacamos, esse modelo é um dos primeiros para desktop a trazer o suporte à rede de 5 Gigabit, que utiliza um controlador da Aquantia. Além da conexão de 5 Gigabit, está disponível uma conexão de rede Gigabit “normal” com controlador Intel.

Uma das primeiras placas-mãe do mercado com rede de 5 Gigabit

O chip de áudio da placa é o Realtek ALC1220, utilizado em uma série de outras placas-mãe, com componentes de alta qualidade e suporte a 7.1 canais. O chip também traz suporte ao Creative SoundBlaster Cinema3.

No painel traseiro o destaque fica por conta das conexões de antenas Wifi/Bluetooth, da conexão de rede 5 Gigabit e das conexões USB 3.1, tanto tipo A como tipo C. Outro detalhe é que a placa não traz nenhuma conexão de vídeo, o que não é um grande problema, mas dessa forma não terá suporte completo às futuras APUs socket AM4.

BIOS

Na questão de interface e opções de BIOS, a ASRock está entre as melhores (em nossa opinião), ficando atrás apenas da Asus. Mas existe uma certa limitação de funcionalidades se comparada à Asus, como opções de overclock automático, por exemplo, onde o sistema da Asus analisa os “componentes” e sugere o overclock recomendado. Isso é uma boa opção para usuários sem grade conhecimento. Também sentimos falta de perfis pré-programados de overclock.

Vale destacar que fizemos os testes com a BIOS 2.40, a mais atual da empresa durante os testes, baseada no AGESA 1006. Para baixar novas BIOS basta acessar o site da placa clicando aqui.

Sistema Utilizado

Abaixo, fotos do sistema montado e detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as análise de placas-mãe com mesma série de chipset – além de drivers e aplicações utilizadas nos testes. 

Máquinas utilizadas nos testes:

Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

– Processador: AMD Ryzen 7 1800X – Análise

– Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 (referência) – Análise

– Memórias: 16 GB HyperX Predator / Corsair Veng. LPX @ 2122MHz+ (2x8GB)

– SSD: Kingston Savage 240GB Sata 6Gb/s – Análise

– HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s

– Cooler: Noctua NH-U12S

– Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:

– Windows 10 64 Bits Redstone 2

– AMD Crimson 17.10 com Ryzen Powerplan

– GeForce 382.53

Aplicativos/Games:

– AIDA 5.xx

– AS SSD Benchmark 1.9.x

– CPU-Z Bench

– wPrime 2.10

– WinRAR 5.4x

– 3DMark (DX11)

– Grand Theft Auto 5 (DX11)

CPU-Z

Abaixo, telas do CPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes.

Overclock

Com o amadurecimento da plataforma AM4, a AMD vem lançando atualizações de BIOS que permitem que as fabricantes melhorem o suporte às memórias DDR4, um dos maiores, se não o maior problema dessa plataforma. Nessa análise já utilizamos uma BIOS baseada no AGESA 1006, versão mais recente até o momento. Mesmo ainda não sendo possível alcançar os clocks máximos da maioria dos kits DDR4 disponíveis no mercado (e que fique bem claro que isso pode nem acontecer), conseguimos fazer um kit que antes só funcionava em 2933MHz em 3066MHz, em alguns testes como nos de memória do AIDA e também no GTA V a diferença será perceptível.

O overclock sobre o Ryzen 7 1800X, como já colocamos nas análises de outras placas-mãe que testamos com ele, este é um processador que trabalha por padrão próximo ao seu limite de clock com um cooler a ar. Sendo assim, tivemos os mesmos resultados das demais placas-mãe quando o assunto é overclock – com o CPU não passando de 4GHz efetivos em todos os seus cores. Ou seja, a única diferença do clock padrão dele é onde alguns núcleos trabalham em 4GHz. Aqui definimos todos os 8 cores nesse clock, que naturalmente tende a dar mais desempenho para o sistema. O overclock acima disso fazia o sistema travar, com ou sem clocks mais altos nas memórias. Ainda destacamos que tivemos que aumentar a tensão para 1.425v para o sistema se manter estável, ao manter em 1.35v ou 1.375v todos os testes passaram com exceção do CineBench, que nos forçou setar 1.425v para finalizar.

Incompatibilidade de memórias DDR4 de altas frequências em AM4

não está relacionada a uma marca, mas sim a toda a plataforma

Abaixo, a tela do CPU-Z e do AIDA64 com o CPU trabalhando em 4.0GHz e as memórias em 3066MHz, clock mais alto que conseguimos até agora com um kit que antes não passava de 2933MHz. Destacamos ainda que as memórias só funcionaram com esse clock setando a frequência manual. Por meio dos perfis, simplesmente não funciona – como já acontecia nas versões anteriores de BIOS.

Consumo de energia

Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com em modo ocioso (IDLE).

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Sistema ocioso (idle)

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)



Rodando o 3DMark

Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os seguintes resultados de consumo:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Rodando 3DMark

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked



Testes de desempenho

Abaixo, temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes – com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema!

AIDA64 

Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de leitura, escrita, cópia e latência. Confiram:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Leitura

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Escrita

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming




CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Cópia

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon




CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Latência

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(latência)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Latência quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming




AS SSD Benchmark

Dando sequência, um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todas as placas:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Media Final (1GB)

OBS.:

  • Resultado em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ AS SSD Benchmark | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked



CineBench

O próximo teste é de renderização de imagem com multi-core, onde todos os núcleos são colocados para trabalhar:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

R15: Teste modo CPU (multi)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CineBENCH | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon



WinRAR

Outro teste indicado que pode ser usado para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Padrão

OBS.:

  • Pontuação calculada pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor.

[ WinRAR | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon



wPrime

Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1024M

OBS.:

  • Resultados em segundos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MENOR, melhor

[ wPrime | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming



3DMark

Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Fire Strike (default)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ 3DMark | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon



Grand Theft Auto 5

O game GTA V para PC é um bom teste para mostrar diferença de desempenho em processadores, já que ele faz bastante uso desse componente. Confiram abaixo o comportamento dos sistemas rodando o game e como fica a diferença, sempre considerando a resolução FullHD que é onde vemos diferenças reais:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920×1080, Pass 4 – Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Grand Theft Auto V | ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming ] Hardwares Comparados: 8

ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming @ Overclocked


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Gigabyte AX370-Gaming 5 @ Overclocked (BIOS F6D AGESA 1005)


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


Asus Crosshair VI Hero @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon @ Overclocked


MSI X370 Gaming Pro Carbon


MSI X370 Gaming Pro Carbon


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming


ASRock Fatal1ty X370 Professional Gaming





AVALIAÇÃO:

Tecnologias

Acabamento

Overclock

Preço

Conclusão

A X370 Professional Gaming com selo Fatal1ty da ASRock é com certeza uma das melhores mainboards do mercado para processadores socket AM4, leia-se modelos da linha Ryzen por enquanto, em especial indicada para os modelos de mais alto desempenho como os Ryzen 7, afinal, as características da placa são voltadas ao público mais entusiasta e que procura o que existe de melhor.

Ela traz o visual característico dos modelos com selo Fatal1ty, de perfil gamer, sempre nas cores preto/vermelho. Além disso, foca em tecnologias que chamam a atenção desse público, como um bom projeto que otimiza o overclock do sistema. A placa traz tecnologias melhores de áudio, com suporte para Creative SoundBlaster Cinema3, conexões de rede diferenciadas e uma Gigabit com controlador Intel. Ela também é uma das primeiras mainboards do mercado a trazer rede 5 Gigabit, através de um controlador Aquantia. Mesmo sendo uma tecnologia bastante restrita, porque para ter ganho prático ambas as “pontas” precisam estar conectadas em 5 Gigabit. Lembramos que o uso de uma tecnologia assim tem foco em redes internas, como com o PC conectado em um NAS com mesma tecnologia, onde a transferência de arquivos entre ambos podem tirar proveito da velocidade, já que via internet é bastante improvável.

Mainboard é recheada de tecnologias, inclusive rede 5 Gigabit

Ainda na parte de tecnologias, ela traz suporte a Wifi e Bluetooth, SSDs em formato M.2 com protocolo NVMe de alta velocidade, conexões USB 3.1 e os famosos LEDs, que viraram padrão atual em quase toda mainboard atualmente.

Quando se trata de placas-mãe socket AM4, sempre reforçamos os problemas das memórias. Mesmo a caixa da placa-mãe citando o suporte à memórias de 3200MHz, não é algo tão simples para alcançar essa frequência, mesmo que seu kit possua esse clock. Utilizamos uma BIOS já baseada no AGESA 1006 da AMD, mesmo assim existe limitação com frequência de vários kits. Por outro lado, foi possível alcançar a frequência de 3066MHz em um kit de 3200MHz, algo que não tínhamos conseguido com versões anteriores de BIOS. A recomendação é se informar bem antes da compra sobre qual kit de memórias deseja comprar para o uso em placas-mãe socket AM4. Caso contrário, você pode ficar um pouco frustrado. Lembramos que na prática não são todas aplicações e games que vão tirar proveito de clock de memórias. Um exemplo em games é o famoso GTA V, que consegue bons ganhos de desempenho com memórias mais rápidas.

Já quando o assunto é overclock, ela não foge do que já vimos nos demais modelos que analisamos. Por usarmos o Ryzen 7 1800X como CPU nos testes, seu overclock é limitado. Com cooler a ar não passa dos 4GHz em todos seus núcleos sem estressar de mais o CPU. Em vários testes o sistema se comportou normalmente com tensão de 1.35v, a tensão padrão oferecida pela placa. Porém, para estabilizar e finalizar o teste do CineBench, foi necessário subir a tensão para 1.425v, algo que já tinha acontecido com outros modelos.

Ainda não está fácil fazer um kit de memória de alta frequência

trabalhar em seu clock máximo em placas AM4

Em cenário internacional, a placa chegou custando U$ 250, e por aqui ela beira os dois mil reais (pesquisa feita dia 08/07/2017). Esse é um preço alto para uma placa AM4, em especial uma ASRock que normalmente tem preços mais competitivos, porém, devemos levar em consideração que a placa possui muitas tecnologias diferenciadas, inclusive rede 5 Gigabit – algo incomum e que, por ser novidade, acaba ajudando a elevar o preço final.

Como já falamos em outras análise de placas AM4, por esses modelos ainda estarem caros, não conseguimos recomendar o uso da plataforma. Mas é algo que pode acontecer com o tempo na medida em que os preços forem caindo.

PRÓS

  • Componentes de alta qualidade

  • Bom projeto para overclock

  • Suporte a SSDs M.2 NVMe

  • Conexões USB 3.1

  • Wifi / Bluetooth

  • Rede de alta velocidade

CONTRAS

  • Como toda mainboard AM4, há limitação com memórias de alta frequência




Source link

Comentários